Júlio César foi escolhido para apresentar o troféu do Mundial de Clubes

O sábado promete um encerramento espetacular para a Copa do Mundo de Clubes da FIFA Catar 2019, com o encontro entre o melhor do futebol europeu e sul-americano.

Antes de medirem forças, porém, Liverpool e Flamengo poderão apreciar o troféu que estará em jogo. O ex-goleiro brasileiro Júlio César, que foi campeão mundial de clubes em 2010 com a Inter de Milão, foi escolhido para entrar em campo com a taça antes da final.

O FIFA.com conversou com o antigo astro do Benfica e do Flamengo sobre a oportunidade de voltar a segurar o troféu no Estádio Khalifa International.

A final de sábado começará com você apresentando o troféu. Como está se sentindo?

Estou muito feliz e empolgado, ainda mais porque acabei de receber a notícia! A FIFA me disse que estou recebendo esta oportunidade porque posso tocar a taça, por ter vencido o torneio em 2010 com a Inter de Milão. Será uma honra e um grande prazer entrar em campo com o troféu. Vou pedir à minha esposa e aos meus filhos que registrem esse momento, porque eles estão em Lisboa. Espero que, quando eles me virem na TV, não esqueçam de gravar! (risos) Agradeço a FIFA pela oportunidade.

Você sabe melhor do que ninguém como os jogadores estão se sentindo agora, com uma grande decisão no horizonte.

Antes de um jogo como esse, os jogadores geralmente ficam muito focados e só pensam na partida. Sobretudo antes de jogos como esta final. Quando chegam lá, acho que eles só têm uma coisa em mente, que é erguer a taça. É o maior momento para os clubes e para os atletas, porque a gente trabalha duro para viver ocasiões como essa, então é normal ficar totalmente concentrado na partida, mesmo que um pouquinho nervoso. Quando tudo começa você só pensa em fazer o seu melhor.

Quais são as suas lembranças do momento em que foi campeão?

O Mundial de Clubes é importantíssimo na América do Sul, mais que a Libertadores. Por isso, quando tive a oportunidade de vencer a competição com a Inter, sendo do Brasil, comemorei muito com os meus compatriotas Lúcio e Maicon, e também com os jogadores argentinos. Para nós, sul-americanos, significa muito.

Como torcedor do Flamengo, você também estará se sentindo como muitos torcedores nas arquibancadas no sábado...

O Flamengo tem quase 40 milhões de torcedores no Brasil, é enorme. Quando eles entram no estádio você já sabe, é simplesmente diferente. Não dá para explicar. É difícil transmitir o que você sente quando está em campo e eles começam a torcer. Acredito que a torcida pode fazer a diferença, mas haverá muitos torcedores do Liverpool que vão tentar fazer o mesmo. Vai ser um grande espetáculo nas arquibancadas e dentro de campo, também, porque estamos falando de duas equipes fantásticas.

O que significaria, para os torcedores do Flamengo, ver o time se consagrar como o melhor do mundo?

Seria gigantesco. Tivemos a oportunidade de sermos os melhores do mundo em 1981, então espero que, 38 anos depois, tenhamos a oportunidade de comemorar mais uma vez. Vai ser difícil porque o Liverpool é uma das melhores equipes do planeta na atualidade. Nos últimos três anos, o Liverpool foi incrível sob o comando do Jürgen Klopp e com este elenco. Mas eu acho que o Flamengo tem uma boa chance de vencer porque teve uma temporada brilhante: ganhou o Brasileirão, ganhou a Libertadores e acho que chega fortíssimo.

fonte: media FIFA

Categoria:Noticias