Confira o que foi pauta dos vereadores em Três Cachoeiras na sessão do dia 17 de junho

No último dia 17 de junho foi realizada mais uma sessão ordinária na Câmara de Vereadores de Três Cachoeiras. Confira o que foi pauta de cada edil ao usar seu espaço na Tribuna:

Pelas lideranças:

Anilton Pichani PT.  Comentou a renda doada pro Daniel Jaeger, o que vai custear despesas pra cirurgia do jovem em Brasília. "Equipe do Morro azul disse que dará sua renda no próximo jogo. A terceira rodada foi envolto de polêmica devido atitude por parte da arbitragem. Muitos momentos houve tumulto pela inexperiência dos juízes, gerando descontentamento maior pelos dirigentes. O CMD já contatou a empresa pra melhorar o nível e evitar repetição de tais episódios.  Revelou que hoje foi dado o primeiro passo pra formação de comissão que irá acompanhar obras municipais. Enquanto a comissão não se forma, pediu ao presidente solicitar ao setor de engenharia da Prefeitura fiscalizar minunciosamente a obra do posto central. Informou que na manhã do dia 18 vai estar no local da obra pra realizar vistoria.  Diz que reparo de junho de 2015 na quadra poliesportiva, ao lado da escola Angelina, a escora ainda está lá".


Valdemar Leal PP. Reforça a importância do apoio às empresas locais.  "Os projetos estão praticamente parados. Sendo que as comissões estão segurando. Cobra dos presidentes das comissões visitação nas empresas que solicitam os benefícios. "Eles jamais foram a empresa pra saber a necessidade de aprovar o mais rápido possível, pois eu estive lá".  Imediatamente emitiu seu voto em separado, o que seria feito na Comissão de Constituição e Justiça. Clara intenção de forçar o projeto de lei andar mais rápido. Por fim, se coloca a disposição pra comissão de obras: "quero indicar 2 a 3 nomes."  


Pelas explicações pessoais dos vereadores:

Ronaldo Leal PDT. Parabenizou Maurício Passos, presidente do SIMTC, pelo trabalho contra a reforma da previdência. "Os deputados favoráveis sabem que estão fazendo errado e vão se queimar com a população. Todo dia passa na TV o Bolsonaro dando emenda pra ver se dá pra comprar. Essa cambada de ladrão. Só vem em época de eleição." Parabenizou prefeito que colocou o auditório da prefeitura a disposição da audiência sobre a reforma. Concluiu que há "tipo de político que muda muito. Teve gente que elogiou Bolsonaro e depois criticou".


Santolinho PP. Pediu desculpas por não ter participado da audiência da reforma da previdência por motivo de saúde de sua esposa. Parabenizou prefeito pelo serviço de patrolar e colocação de base de brita na sua região. Pediu desculpas por não participar daquela caminhada na sexta que concluiu com entrevista na rádio. Solicitou conserto de lâmpada via whats que esta sendo anunciado no rádio. Para pedir o conserto é necessário colocar o número do poste que está numa placa afixada em cada poste, na hora de enviar o pedido. Leu seu voto em separado sobre doação de área pra Rech Pavilhões. Mesma situação do vereador Valdemar. intenção de acelerar o processo. "Não há mais motivos de ordem legal que empeça o trâmite".


Valdemar Leal PP. Diz que tem de lutar pela presença de árbitros mais capacitados no campeonato municipal de futebol. "Certeza que CMD vai tomar providências".  Sobre a reforma da previdência disse que "algumas coisas são contraditórias. e outras coisas sou a favor".  Afirma que participa de audiência sobre a reforma desde que seja conduzido por alguém isento. "Não participo de reunião com deputado ligado a qualquer partido. Muitas pessoas querendo se aproveitar da situação. Querendo aproveitar de certas situações e tirar frutos".


Anilton Pichani PT. "Graças aos sindicatos temos direitos adquiridos, senão o trabalhador não conseguiria, pois tem seu dia a dia corrido". Se dirige ao vereador Valdemar: "deputados do PT ainda não são aposentados, mas tem direito a aposentadoria especial. Isso diverge muito. Elvino Bohn Gass levou projeto de lei pra Brasília, retirando-os do regime especial. O mesmo que foi feito aqui no Rio Grande do Sul.  Mas esse projeto não anda porque não é de interesse da maioria".


Eliseu Santos PTB.  Não disse que sou a favor da reforma., porém sou contra a certos privilégios. Um agricultor se aposentar com 65 anos e um servidor com 50 anos, não é justo. Todos deveriam se aposentar com 65. Servidor trabalha 44h semanal, enquanto o agricultor trabalha de domingo a domingo".  Afirma que só irá debater a reforma com pessoas isentas: "existe sim esquerda e direita. Aqueles que perderam o governo. Nessa greve geral só se vê bandeira vermelha, onde estão as do Brasil?.  No agricultor vão mexer na contribuição. Qual idade que o colono vai se aposentar? nunca! Previdência é um disque disque. Cada um puxa brasa pro seu assado".


Marcelo Scheffer DMB. "Sobre a previdência há certos pontos de vista. Escuto lá e cá varias opiniões. Alguma coisa tem de ser resolvida. Não pode ficar rolando. Discutindo e o congresso jogando. Tem que tomar um rumo. Ficar nessa angústia com o país travado." Responde que os projetos na casa tem um tempo hábil para discussões. "Pode ser levado a população e talvez isso ajude na divulgação pra que todos fiquem sabendo e ande mais rápido".


Marco. Antônio PP.  "Um dos primeiros trabalhistas do país promoveu a primeira ditadura: Getúlio Vargas do PTB., aliado ao Leonel Brizola. Por isso não se pode tirar direitos das pessoas. Os partido de esquerda que mais fizeram pelo trabalhador. Está na história. Sempre sou a favor do trabalhador. Cobrem dos maiores devedores da previdência". Cita como exemplo os clube esportivos que sonegam impostos. "Continuo apoiando e mantenho minha linha de pensamento". Sobre campeonato foi direto: "Arbitragem terrível".


Na prerrogativa, o presidente do parlamento Marcelo Paulart pediu desculpas ao presidente do Sindicato do Servidores Municipais por não ter comparecido na audiência pública sobre a reforma da previdência. O motivo era a saúde de seu pai.

Categoria:Noticias