Indústria gaúcha tem queda superior a 17% nas exportações

  • 12/08/2020
  • 0 Comentário(s)

Indústria gaúcha tem queda superior a 17% nas exportações

Com retração de 17,7% em relação ao mesmo período de 2019, as exportações da indústria gaúcha atingiram US$ 956,4 milhões em julho, totalizando US$ 5,7 bilhões no acumulado dos sete primeiros meses de 2020, queda de 21,5% comparada a igual período do ano passado. “O resultado revela os enormes prejuízos provocados mundialmente pela parada na economia como consequência da pandemia, intensificando as quedas no comércio exterior, mesmo com uma leve recuperação das vendas para a China”, afirma o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry, ao analisar os números da Balança Comercial.

Na análise mensal por setores de atividade econômica que registraram embarques em julho, 19 dos 23 segmentos da indústria gaúcha de transformação apresentaram queda. Os maiores recuos vieram de Veículos automotores (-41,3%), Químicos (-41,2%) e Couro e calçados (-39,5%). Apesar do resultado ainda negativo, o segmento de Veículos automotores teve desaceleração na trajetória de queda, já que em junho ela foi de 59,9%. A diminuição de 69,3% das compras dos EUA e de 38,8% da Argentina explica a retração em Químicos. Couro e calçados também é reflexo dos menores embarques para os EUA (-32,4%) e Argentina (-60,9%).
Um dos destaques negativos de julho foi o setor de Alimentos. Após 14 elevações consecutivas, voltou a registrar queda na comparação mensal. Porém, a intensidade da retração, de apenas 1,8%, dá sinais mais convergentes a uma estabilização do que redução de demanda. Mesmo com o resultado negativo, o setor continua tendo a maior participação (20,8%) no total exportado pela indústria. A China, principal compradora, continua com forte demanda, tendo subido 92,5%.
No acumulado do ano até julho, a queda superior a 21% nas exportações industriais do RS no período foi influenciada pela pandemia, pois apesar do recuo de 17% no volume de negócios com a China houve uma recuperação, já que havia caído 22,4% no primeiro semestre. Entretanto, o menor volume de comércio com os demais principais compradores, como os Estados Unidos (-23,1%) e a Argentina (-23,3%), se acentuou.

IMPORTAÇÕES – Pelo lado das importações, o Estado adquiriu US$ 715,6 milhões em mercadorias, queda de 41,5% ante julho do ano passado. No acumulado do ano, o RS importou US$ 4 bilhões, elevando a retração para 27,6% em relação ao mesmo período de 2019. No ano, com exceção de Combustíveis e lubrificantes (+15,3%), todas as demais grandes categorias econômicas apresentam reduções significativas.

0 Comentários


Deixe seu comentário


Aplicativos


Locutor no Ar

Megasul

Musical

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Anunciantes