Embaixador dos EUA e presidente da FIERGS buscam ampliar mercado e investimentos com indústria gaúcha

  • 20/11/2020
  • 0 Comentário(s)

Embaixador dos EUA e presidente da FIERGS buscam  ampliar mercado e investimentos com indústria gaúcha

O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, destacou em encontro na Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), nessa quinta-feira (19), a relação madura do seu país com o Brasil, mas que há espaço para ampliar o lastro econômico e de desenvolvimento entre as duas nações. Chapman disse ser necessário fazer vingar um acordo comercial, desafio que, segundo ele, foi lançado em março durante visita de Jair Bolsonaro a Donald Trump, viagem que na comitiva contou com a presença do presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, para participar do Seminário Empresarial Brasil-Estados Unidos, na Flórida . “Precisamos apoio do setor privado brasileiro, formar uma relação benéfica para os dois lados”, afirmou o embaixador. No mês passado, ocorreu a assinatura do acordo bilateral de facilitação de comércio, boas práticas comerciais e combate à corrupção entre os dois países.

De acordo com Todd Chapman, produtos industrializados, por seu valor agregado, criam três vezes mais empregos do que commodities. “Queremos uma relação diferente, com expansão de comércio e de investimentos. Vamos trabalhar juntos”, salientou, reafirmando satisfação ao ver o interesse de tantas empresas gaúchas em investir nos EUA. Ele sugeriu a realização de um seminário, até janeiro de 2021, para esclarecer a empresas do RS todo o processo exigido para a implantação de unidades em seu país.

Já o presidente da FIERGS afirmou que o Rio Grande do Sul, por ser um estado de fronteira, tem historicamente uma visão sempre além dos limites geográficos, e por isso a entidade tem sido protagonista na inserção internacional das indústrias estabelecidas em território rio-grandense. “Há muitos outros fatos que nos unem aos Estados Unidos. Por exemplo: quase 99% das exportações gaúchas para o país foram de produtos manufaturados no período de janeiro a outubro do corrente ano. No mês passado, também houve a assinatura do acordo bilateral de facilitação de comércio e boas práticas comerciais”, lembrou Gilberto Porcello Petry, ressaltando acreditar na continuidade de parcerias econômicas e comerciais “históricas que o Brasil e o Rio Grande do Sul mantêm com o mercado norte-americano”.

De janeiro a outubro de 2020, a corrente de comércio entre Brasil e Estados Unidos caiu mais de 25% na comparação com o mesmo período de 2019. Com o Rio Grande do Sul, a redução foi de 24% em relação aos dez primeiros meses do ano passado.

Na FIERGS, Todd Chapman e Gilberto Porcello Petry, acompanhados do cônsul geral em Porto Alegre, Shane Christensen, e do coordenador do Conselho de Comércio Exterior da entidade, Aderbal Lima, tiveram uma reunião virtual com industriais do Rio Grande do Sul.

0 Comentários


Deixe seu comentário


Aplicativos


Locutor no Ar

Megasul

Musical

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Anunciantes